Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

IR

A vontade de ir ter a este destino é grande. Onde a tranquilidade e a simplicidade se juntam. Onde acordamos com a natureza e vamos dormir cedo com ela. Onde só se conhece paz, amor e gratidão. Onde você ti anda de mãos dadas com a partilha, a bondade e o autocuidado. Onde não há julgamentos procrastinação e cobranças. Onde podemos ser mais sendo menos, onde não é preciso exigir porque tudo vem ter connosco se realmente merecemos. Onde há calma, viver o presente sem pressas (...)
Sabes aqueles dias que parecem não terem fim? Naqueles dias que só me apetece chegar a casa. Deitar-me para cima da cama e só querer dormir. Tive essa vontade há meses. Passou. Porque tu apareceste. Porque nos dias de merda, chegar a casa e encontrar alguém que nos desarma, que nos fortalece é mostrar quem manda: eu porque estou rodeado de amor. Não falo quando chego e tu com um olhar percebes as coisas. Afagas-me o cabelo e beijas-me como quem diz que não há espaço para (...)

CONFESSO

Às estrelas. À lua. Ao universo. Os meus sonhos. Os meus desejos. O que me faz feliz e agradeço cada dádiva que recebo. É a este universo gigante que partilho o que mais me alegra e mais me entristece. As pessoas vão e vêm. Hoje dão-te toda a atenção que mereces, amanhã não sabem que existes. Hoje és uma querida pessoa, amanhã não és bem falada pelas costas. Na Natureza me refugio. Me encontro. Sou eu mesma. Dona de mim mesma. Sem preconceitos. Sem julgamentos. Onde posso (...)

SAUDADE

Nas noites mais recentes, tenho tido insónias e o motivo és tu. Saudades de como encaixamos um no outro sem forçar. Saudades das tuas mãos a procurarem o meu corpo. Saudades das borboletas do estômago que sinto ao dares-me a mão. Saudades nossas das conversas tontas mas como falamos a sério sobre a vida e o que a envolve. Saudades dos nossos olhares antes dos nossos beijos. Como quem observa arte a primeira vez. Tenho saudades de momentos que não revelo aqui, porque só nós (...)

TENHO SAUDADES

Na biblioteca que criei em casa, percorro os livros como se estivesse à procura de uma novidade. No entanto, está tudo igual. Já li cada livro e cada um que percorro a lombada com os dedos, recordo cada página lida.  Os que predominam são os de romance. Não fosse eu uma romântica incurável. Onde as personagens assumem. Onde há a timidez inicial, mas com o desenrolar das páginas, não há tanta timidez assim. Onde sinto as descrições das paisagens, sentido o vento que leva os (...)
Comigo não tens de esconder. Comigo podes ser vulnerável. Comigo podes falar dos teus sonhos. Contigo posso falar dos meus sonhos. Podemos contar um com o outro para as conversas mais simples. Porque o mais simples, quando envolve amor, é suficiente. E não precisamos de muito. Porque sabemos o que queremos e como queremos. A nós isso basta. Não há exageros, apenas abundância do que os nossos corações anseiam. Querem. Tiramos fotos sem pensar nas posições e enquadramentos. (...)

ÉS TU

Se eu não arriscasse, não saberia como o teu toque me ressuscita. Faz-me acender as partes mais descontraídas do corpo. Com um toque teu, as pernas ficam bambas e tenho que me apoiar em ti, se não caio. Agarro-me a ti como quem sabe o que quer. E não tens de te preocupar em quem me quer, porque ti és a minha escolha. E saber que sou tua escolha, faz-me sentir desejada como nunca me tinham feito sentir. És tu que peço às estrelas e a Lua sauda-nos nas noites de Lua Cheia, (...)
Começa hoje a fazer o que faz feliz. Começa hoje iluminar a tua alma. O que faz dançar mesmo um dia de chuva porque és sol por dentro. E levares teu próprio navio. Arrisca levar para águas nunca antes navegadas porque é onde está o que leva mais longe. Não tenhas medo molhar os pés se não te contentas com isso. Se preferes os mergulhos. Até ficar sem fôlego. Não deixe ninguém agarrar o teu leme se és tu quem navega no oceano da vida. És tu que queres ir até horizonte. (...)
Quero contar-te os meus sonhos nas noites de luar. Quero estar em silêncio contigo enquanto o vento nos mostra como é bom estarmos vivos. Quero que vejas como os meus olhos brilham quando falo das minhas paixões. Quero dar-te a mão porque tenho orgulho de quem tenho a meu lado. Quero abraçar-te e que o Mundo pare para não perder segundos. Quero beijar-te porque quero saber a que sabe o nosso amor. Quero contar-te os meus medos sem medos porque a coragem de falar sobre eles, é (...)
Quantas vezes deixaste de fazer as tuas coisas pelos outros? Pelo que as outras pessoas vão pensar? Já estás a pensar nas respostas, não estás? Começa hoje a fazer as coisas que gostas. Que fazem os teus olhos brilharem. Que te façam sentir viva porque é uma coisa pessoal. Estás a fazer por ti. Estás a ter coragem ao contrário de quem olha, comenta ou julga. Estás a enfrentar o teu ego porque ouves a tua alma. E o que não interessa desde olhares e comentários derrotistas, (...)