Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SAUDADE

Nas noites mais recentes, tenho tido insónias e o motivo és tu. Saudades de como encaixamos um no outro sem forçar. Saudades das tuas mãos a procurarem o meu corpo. Saudades das borboletas do estômago que sinto ao dares-me a mão. Saudades nossas das conversas tontas mas como falamos a sério sobre a vida e o que a envolve. Saudades dos nossos olhares antes dos nossos beijos. Como quem observa arte a primeira vez. Tenho saudades de momentos que não revelo aqui, porque só nós vivemos e são das nossas melhores memórias. És tu quem procuro quando me pedem para descrever o paraíso. És tu quem tenho saudades de agarrar para não nos largarmos. É contigo que gosto de estar em silêncio enquanto ouvimos música e faço-te festas no cabelo. Vamos pôr a saudade em dia?

TENHO SAUDADES

a66165dd61d761b29f05f5742effc2a7.jpg

Na biblioteca que criei em casa, percorro os livros como se estivesse à procura de uma novidade. No entanto, está tudo igual. Já li cada livro e cada um que percorro a lombada com os dedos, recordo cada página lida.
 Os que predominam são os de romance. Não fosse eu uma romântica incurável. Onde as personagens assumem. Onde há a timidez inicial, mas com o desenrolar das páginas, não há tanta timidez assim. Onde sinto as descrições das paisagens, sentido o vento que leva os meus cabelos e a chuva que me molha a pele e faz-me sentir viva. Onde sinto os sabores das ruas cheias de restaurantes. De bares. Onde há vida e as personagens não têm medo de ser felizes.
 Percorro com saudade de livros que já li e me marcaram. Recordo cada passagem que sublinhei onde fala de mulheres poderosas também. Que lutam pela sua felicidade. Por aquilo que acreditam sem serem influenciadas pelo mundo externo. Das opiniões das outras pessoas. Onde são livres e donas de si. 
 Deixo-me influenciar por esse poder e recordo-me que também eu, posso ser como elas: donas de si, de lutar por aquilo que acreditam e não diz respeito a mais ninguém. Porque são as minhas crenças, sonhos e como quero vencer na vida.
 Regresso ao sofá, bebendo o meu chá. Pego num caderno que comprei mas ainda não tem nada escrito. Inspirei fundo e comecei a escrever a minha própria história. E sou eu que vou continuar a escrevê-la. Porque tenho a vontade, o desejo, o sonho. A caneta. Eu escrevo a minha história. Eu sei como a quero escrita e não vou deixar ninguém escrever por mim.
 Pelas personagens que li que me inspiraram, pelos romances que li e pelo que acredito.
 Começo hoje.

PODEMOS SER TUDO

Comigo não tens de esconder. Comigo podes ser vulnerável. Comigo podes falar dos teus sonhos. Contigo posso falar dos meus sonhos. Podemos contar um com o outro para as conversas mais simples. Porque o mais simples, quando envolve amor, é suficiente. E não precisamos de muito. Porque sabemos o que queremos e como queremos. A nós isso basta. Não há exageros, apenas abundância do que os nossos corações anseiam. Querem. Tiramos fotos sem pensar nas posições e enquadramentos. Somos soltos e livres e as fotos mostram a nossa genuidade. Olho para elas e decoro cada cumplicidade nossa e nas de cada, reparo como transmitimos calma porque está tudo como queremos. Venha mais amor e simplicidade. Sabes porquê? Porque podemos ser tudo o que queremos.

ÉS TU

Se eu não arriscasse, não saberia como o teu toque me ressuscita. Faz-me acender as partes mais descontraídas do corpo. Com um toque teu, as pernas ficam bambas e tenho que me apoiar em ti, se não caio. Agarro-me a ti como quem sabe o que quer. E não tens de te preocupar em quem me quer, porque ti és a minha escolha. E saber que sou tua escolha, faz-me sentir desejada como nunca me tinham feito sentir. És tu que peço às estrelas e a Lua sauda-nos nas noites de Lua Cheia, entrando a sua luz lunar nas noites quentes em que deixamos a janela aberta, enquanto a cortina é movida pela brisa. O tempo para quando me deito no teu peito e sinto o teu bater do coração. Está tranquilo e vejo o brilho no teu olhar quando falas dos teus sonhos. E quando me incluis, são os meus que brilham. Porque temos um presente e um futuro que esperam por nós. És tu. Serás sempre.