Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

AMOR E SILÊNCIO

Sabes aqueles dias que parecem não terem fim? Naqueles dias que só me apetece chegar a casa. Deitar-me para cima da cama e só querer dormir. Tive essa vontade há meses. Passou. Porque tu apareceste. Porque nos dias de merda, chegar a casa e encontrar alguém que nos desarma, que nos fortalece é mostrar quem manda: eu porque estou rodeado de amor. Não falo quando chego e tu com um olhar percebes as coisas. Afagas-me o cabelo e beijas-me como quem diz que não há espaço para energias negativas quando estamos no nosso universo. Só há lugar para a magia. As trevas querem dar luta mas com a nossa luz, estas não conseguem chegar. Acendo um cigarro e tu olhas-me como quem diz: quando quiseres fala. Não há pressões. Nessa noite não quis falar e tu apenas estiveste lá. O nosso silêncio foi confortável porque eu sabia. Nós sabíamos. E a melhor parte era que contigo sei que posso falar ou haver silêncio mas o amor está lá sempre. Porque também é possível falar sem dizer nada. Beijaste-me antes de ires dormir e segui-te de mão dada. Só me abraçaste e como esse abraço foi tudo. Tudo o que precisava. E com o teu toque foi suficiente para os problemas ficarem sem importância. Tudo o que importa estava ali: o amor e o silêncio.

6 comentários

Comentar post