Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DIZER TUDO

Como escrever o que te digo sempre? Hoje escrevo para substituir os gestos que te faço para saber o significado. Nada melhor do que uma declaração de amor no teu dia de aniversário. Melhor do que a declarar é poder viver estes momentos contigo. Digo que te amo mesmo quando não falo. Quando puxo a manta quando adormeces no sofá e beijo-te na testa; quando oiço-te com atenção a contares-me o teu dia e faço perguntas e respondes-me com entusiasmo; quando afago-te cabelo enquanto vemos um filme; quando dou-te a mão quando andamos pela rua; quando partilhamos o chapéu num dia de chuva; quando te sorriu ao vermos o pôr-do-sol; quando acordo primeiro do que tu e vejo-te a dormir; quando tiveres a trabalhar no quarto e sorrio de orgulho que tenho por ti. Como vês não altura em que não te ame. Eu sei que nunca duvidaste. E ficas a saber que o meu corpo também nunca duvidou. Amor sabemos que não é sítio para descrever esse pormenor. Essa parte da história. A nossa história.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.