Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

NOS BRAÇOS CERTOS

Sempre estiveste na sombra para trabalhares a tua luz. Sempre foste independente e essa tua liberdade de pertenceres ao Mundo e ao mesmo tempo a ti próprio, faz-me querer-te mais. Porque não és meu, e essa capacidade de saber que não queres amarras, faz-me pensar que és o certo. Não precisas de ninguém que te complete mas sim que te acrescente. Que te equilibre. Sempre foste da razão. Das teorias . Tiro-te o trabalho das mãos e ficas confuso com o que está a acontecer. És muito especial para ficares sem derreter nos braços certos. Precisas de descontrair, mesmo estando focado. Não te quero distrair. Apenas quero que te mantenhas motivado. Já te disse que isso é o que me faz querer-te mais? Direi. Não trocamos palavras. Trocamos olhares. Levo a minha mão por trás do teu pescoço, fazendo-te uma festa no cabelo. Sorris timidamente e baixas a cabeça. Colocas a tua mão na minha cintura e levantas-te. Sorrimos e aproximas-te. Consegui que cedesses. Não te forcei a nada. Penso que foi isso que fez com que cedesses. Como te admiro e sentir-se agora de perto ainda é melhor do que imaginei. Desfrutamos o prazer que temos direito para o trabalho render melhor. É uma questão de equilíbrio. Porque até o mais intelectual precisa de amor. É o que move o Mundo.

4 comentários

Comentar post