Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

REGRESSO

5e68f5b0f5a5ed606814c5e15531b039 (1).jpg

"Há muito tempo que ando no escuro", um verso de uma canção que faz todo o sentido que é o que vemos quando não encontramos respostas ou quando as respostas estão à nossa frente e nós só pensamos em mudar as perguntas. Inventamos desculpas para evitar o sofrimento. Desculpamos o comportamento do outro porque queremos essa pessoa no nosso Mundo.
 Para sairmos do escuro, é extremamento necessário deixar ir. Deixar ir quem mostra que não nos quer ali simplesmente. Deixar ir quem não demonstra interesse de querer na sua vida porque ninguém é ocupado o dia inteiro. Chama-se prioridades e a partir do momento que não estamos nas prioridades dessas pessoas, elas também têm de deixar de fazer parte das nossas.
 Apenas tenhamos ao nosso lado quem mostra vontade, por isso acrescento:
 Saí do teu caminho com enorme vontade de ficar. Saí do teu caminho com a saudade a chamar por ti mas mereço melhor. Não vou procurar ou querer migalhas de alguém que não se dá por inteiro. Porquê? Porque de mim tiveste o todo e não a metade. Mostrei-me vulnerável contando os meus medos e receios e quis celebrar vitórias contigo. Quis mostrar-te que ninguém é feliz sozinho e que juntos poderíamos ser melhores. Não deste nem metade do valor que eu merecia. O que posso fazer mais? Saio do teu caminho por cansaço. Cansaço de lutar sozinha numa tempestade onde não consigo levar o barco sozinha porque é preciso "dois para dançar o tango". Quando deres valor [se deres], vai ser tarde de mais. Nem a minha sombra vais ver porque ela previu primeiro do que eu e saiu a correr à minha frente avisando-me que eu estava a ficar para trás, sem ver o caminho que precisava de continuar. Sem ti. Mas feliz. Porque gostei e gosto mais de mim para continuar a torcer por algo que devia fluir e não ser forçado.

2 comentários

Comentar post