Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lembra-te de Mim

Lembra-te de Mim

25.04.22

TEMPESTADE

Débora

Como o mar também me revolto. Também tenho dias de tempestade, agitação, revolta. Turbilhão de emoções entre o nublado como se fosse o princípio e a chuva forte que chega a ter medo. Respeito. Quando a tempestade passa, quem não assistiu não sabe o que o mar passou para chegar ao estado tranquilo. Porque nas horas de tempestade, apenas alguns marinheiros conseguiram navegar nestas águas. Há que saber aceitar os dias de tempestade que também fazem parte de um ciclo. Que não há bonança sem tempestade. Que não há luz sem trevas. Agora o modo como agimos face às tempestades é que nos fazem corajosos face a enfrentar o mar revolto.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D

    Em destaque no SAPO Blogs
    pub